A importância da ventilação dos edifícios durante a pandemia

A pandemia veio mostrar a importância da ventilação dos edifícios”
Hoje em dia, os edifícios estão cada vez mais estanques, o que impede a circulação de ar e renovação de ar novo no interior dos mesmos. A legislação em vigor para edifícios novos implementa/pressupõe valores mínimos de renovação de ar interior tendo que ser adotadas soluções que permitam e garantam estes valores permanentemente na sua utilização. Para edifícios já existentes, podem (e deviam) ser adotadas soluções que garantam essa mesma qualidade de ar.
Porque ventilamos??
• Diluição e remoção dos poluentes e odores;
• Introduzir ar “novo” (O2) para a respiração humana;
• Fornecer ar para os aparelhos de combustão e remover gases da mesma;
• Controlar a humidade para: minimizar condensações, preservar materiais, evitar ácaros, fungos, bolores e microrganismos;
• Conforto no verão – Arrefecimento noturno
• Remoção de fumo resultantes de um fogo (desenfumagem)
Atualmente debatemo-nos com uma pandemia a nível mundial, tentando cada um fazer a sua parte para evitar ser contaminado.
Está provado que a transmissão deste vírus pode acontecer através de aerossóis (pequenas partículas) presentes em gotículas expelidas quando falamos, tossimos e espirramos. O risco de inalação desses aerossóis pode ser reduzido com o distanciamento social, limitando a interação em recintos fechados e diminuindo a sua concentração através da renovação de ar novo em espaços fechados. É aqui que se revela a importância da ventilação dos espaços.
Assim, para além de utilizarmos uma máscara corretamente ajustada, reduzirmos o tempo de exposição, aumentarmos o distanciamento social, é importante (e obrigatório) ventilar adequadamente os nossos espaços interiores.
Se precisar de apoio para ventilar a sua casa, por favor contacte-nos através do nosso site: www.curbi.pt

Partilhe este artigo:

A importância da ventilação dos edifícios durante a pandemia

A importância da ventilação dos edifícios durante a pandemia

A pandemia veio mostrar a importância da ventilação dos edifícios”
Hoje em dia, os edifícios estão cada vez mais estanques, o que impede a circulação de ar e renovação de ar novo no interior dos mesmos. A legislação em vigor para edifícios novos implementa/pressupõe valores mínimos de renovação de ar interior tendo que ser adotadas soluções que permitam e garantam estes valores permanentemente na sua utilização. Para edifícios já existentes, podem (e deviam) ser adotadas soluções que garantam essa mesma qualidade de ar.
Porque ventilamos??
• Diluição e remoção dos poluentes e odores;
• Introduzir ar “novo” (O2) para a respiração humana;
• Fornecer ar para os aparelhos de combustão e remover gases da mesma;
• Controlar a humidade para: minimizar condensações, preservar materiais, evitar ácaros, fungos, bolores e microrganismos;
• Conforto no verão – Arrefecimento noturno
• Remoção de fumo resultantes de um fogo (desenfumagem)
Atualmente debatemo-nos com uma pandemia a nível mundial, tentando cada um fazer a sua parte para evitar ser contaminado.
Está provado que a transmissão deste vírus pode acontecer através de aerossóis (pequenas partículas) presentes em gotículas expelidas quando falamos, tossimos e espirramos. O risco de inalação desses aerossóis pode ser reduzido com o distanciamento social, limitando a interação em recintos fechados e diminuindo a sua concentração através da renovação de ar novo em espaços fechados. É aqui que se revela a importância da ventilação dos espaços.
Assim, para além de utilizarmos uma máscara corretamente ajustada, reduzirmos o tempo de exposição, aumentarmos o distanciamento social, é importante (e obrigatório) ventilar adequadamente os nossos espaços interiores.
Se precisar de apoio para ventilar a sua casa, por favor contacte-nos através do nosso site: www.curbi.pt

Partilhe este artigo:

Quer ser

Contactado?

Deixe-nos os seus dados.
Nós ligamos-lhe!

Este website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Leia a nossa Política de Privacidade.